Trucking Milestones: 1979 – De viagem pelo outback australiano com o 2226

Série: Trucking Milestones

Descida ao inferno.

A Stuart Highway na Austrália é uma aventura. Impressões do ano de 1979.


Por volta do meio-dia, a temperatura na cabina subiu até aos 42 graus Celsius. A cabina e o volante escaldam. E em todo o lado cola este «bulldust», típico da Austrália central – pó vermelho, mais fino do que pó de talco. Molhado, o bulldust parece cola e sabão mole. Hoje de manhã, Clive, que conduz o camião, começou tarde; o seu 2226 ainda teve de ser lavado antes da viagem. Agora já percorreu várias centenas de quilómetros na Stuart Highway em direção ao norte. A partida foi em Adelaide e o próximo destino chama-se Alice Springs. Clive avança lentamente; aqui, a visibilidade é demasiado má. Na verdade, o ideal agora era fazer uma pausa. Infelizmente, isso não é uma opção: Clive carregou mercadoria facilmente perecível.


Um trabalho árduo.

Camionistas como Clive percorrem os 1.700 quilómetros quase em 48 horas. Um trabalho árduo no ano de 1979: pouco tempo, sem dormir muito, com chuva, calor, atravessando lama e areia. 950 quilómetros do trajeto são caminhos não pavimentados. Pó, areia, pedras, buracos e sempre este bulldust. Os camiões são sujeitos a um enorme esforço. Nas poucas pausas nas estalagens, Clive é regularmente interrogado sobre o seu 2226/6×4.


A viagem até Alice Springs é uma descida ao inferno para qualquer estranho. Para Clive é rotina. Mal chega, mete-se debaixo do duche para tirar rapidamente o pó do corpo. A água fica vermelha como sopa de tomate.

A estação seguinte chama-se Darwin, no topo norte. Até lá, são mais doze a quinze horas (1.500 quilómetros). É o dia a dia dos camionistas no outback australiano.


Fotografia: Daimler AG

6 comentários